quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

AUGUSTO DOS SANTOS SILVA - ONDE MALHA UM PORTUGUÊS, MALHAM DOIS OU TRÊS!

Hoje é um daqueles dias, vá-se lá saber porquê, que acordei virado do avesso e com uma enorme vontade de MALHAR. Não na eira, ou no eirado, onde se fazem as desfolhadas: que fiquem tranquilas as massarocas de milho.
Refiro-me mesmo a malhar (bater, contundir, macetar, sovar, surrar, espancar, martelar) e não me foi nada difícil escolher um alvo para esta minha má disposição, que até nem é biliar. – E como penso que dá sempre maior prazer malhar noutro atrevido malhador, o Ministro dos Assuntos Parlamentares, tornou-se assim preferencialmente a minha “vítima”, palavra que cuido de colocar entre aspas, não vá o diabo tecê-las e ser acusado de ser mais um dos intervenientes que Augusto Santos Silva aponta como causadores (ipsis verbis), de “estar em curso mais uma tentativa de assassinato político e moral”.
Augusto Santos Silva cansa-se e cansa-nos com, as por ele denominadas, “campanhas” contra o Partido Socialista: - a cabala da Casa Pia em 2003, a campanha negra de 2005 e agora com os poderes ocultos de 2009.
- Até hoje ainda não foi cabalmente explicado como é que no dia 13 de Fevereiro de 1992 aparecem na Assembleia da Republica duas cópias sobre as suas habilitações literárias e profissionais de José Sócrates, cada uma delas com informação distinta e, aparentemente, preenchidas pela sua mão e com a sua letra.
- José Sócrates licenciou-se em engenharia civil a 8 de Setembro de 1996, a um DOMINGO, com exames feitos pelo professor António Morais, seu amigo e membro do PS.
- A 31 de Outubro de 2007, a Universidade Independente (Unl) é encerrada compulsivamente por despacho do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Mariano Gago por «manifesta degradação pedagógica»
- Já em 2009, o Ministério Publico proferiu acusação contra 23 pessoas singulares e três pessoas colectivas, no âmbito do caso “Independente”, tendo estes sido constituídos arguidos e acusados de crimes de associação criminosa, fraude fiscal qualificada, abuso de confiança, falsificação de documentos, burla qualificada e corrupção activa/passiva, corrupção no sector privado, branqueamento de capitais e recepção ilícita de depósitos.
É que sendo esta uma péssima situação para os visados, também o será para José Sócrates porque, e já é azar que baste, onde vai aparecendo uns casos dúbios lá aparece o seu nome na berlinda.
- Podendo parecer de menor importância, que não é, no dia 13 de Maio de 2008, José Sócrates fuma despreocupadamente num avião, em contravenção com a lei em vigor, lei essa legislada pelo Governo que chefia e interessando referir que já antes da sua promulgação, não era permitido fumar a bordo de aeronaves. Mais grave que tudo isto e usufruindo de uma benesse que não teria um vulgar cidadão: - NÃO PAGOU MULTA!
- Hoje, em manchete no “Correio da Manhã”, é de novo noticia - “Casas de Sócrates na Judiciária” e onde se colocam algumas questões sobre os polémicos projectos assinados por José Sócrates no concelho da Guarda na década de 80, que vão ser investigadas pela PJ e pelo Ministério Publico, «na sequência de um relatório elaborado por 5 funcionários daquela autarquia que não conseguiram encontrar qualquer tratamento de favor nos projectos assinados por José Sócrates e aprovados pelo executivo camarário, então como hoje, dominado pelo Partido Socialista», escreve aquele matutino. «Mesmo nos casos em que os processos tinham pareceres desfavoráveis de várias entidades regionais ou até embargos da autarquia, bastava que o engenheiro responsável fosse José Sócrates, então a trabalhar na câmara da Covilhã, para os projectos serem aprovados em tempo recorde», acrescenta o mesmo diário».
Malho em Augusto dos Santos Silva para que ele se explique quem afinal fomenta a “Campanha Negra”.
- O Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Joaquim Valente, também este colega de “curso” de Sócrates na Universidade Independente e, como se consta, autor de um dos projectos que Sócrates assinou, arquivou um inquérito feito a este caso por uma comissão “independente” feita por funcionários da própria autarquia, que não detectou nenhumas irregularidades, quando os prazos médios para aprovação de projectos são de meses e, nos de Sócrates, o prazo mais longo foi de oito dias e o mais curto de um dia. Isto, apesar da existência de processos de embargo e pareceres negativos da Direcção Regional de Agricultura.
Para culminar toda esta “conspiração” e como se não lhe bastasse todos estes pequenos pavios para o incomodar, tem um tio que lhe diz que “alguém” quer 4 milhões € de luvas e Sócrates, ao invés de ter um procedimento que seria normal, apresentado queixa e denunciando de imediato a situação, talvez porque o deva ter considerado de “nula” importância, até se esqueceu que o seu tio lhe tinha falado no assunto.
Sobre o caso “Freeport”, por enquanto e até novas notícias relevantes, já disse o que tinha a dizer neste blog, mas não venham com ar de anjos redentores, dizer Augusto dos Santos Silva e outros apaniguados, que para provar a inocência de Sócrates é bastante que a procuradora Cândida Almeida tenha afirmado que solicitou uma investigação e que o MP já disse que o primeiro-ministro não é suspeito, nem está sob investigação”. Essa investigação está a decorrer e, como esta semana foi noticiado, irão ser para já ouvidos algumas pessoas pelo que é de todo aconselhável aguardar com calma o desenrolar do mesmo, calma essa que também aconselho ao Ministro dos Assuntos Parlamentares, porque como diz o velho ditado; - “quem não deve não teme”, não se justificando essa carga de nervos com tem andado: - é que além de lhe ser prejudicial à saúde, tem o inconveniente de que esses impulsos que traz para a praça pública de querer malhar em toda a gente, poderem a aguçar a vontade de que alguém lhe apeteça malhar também, o que foi hoje o meu caso. Mas que atente Augusto dos Santos Silva que o meu caso nem é preocupante. Preocupante é querer malhar em muita gente, desde a direita à esquerda, por isso, terá Augusto dos Santos Silva de não se esquecer de malhar a torto e a direito dentro do próprio PS, malhando na sua ala direita que se confunde com o PSD, malhando na ala esquerda, que na verdade existe mas que não tem a ver com este PS, ou malhando em todos quando tomam e aprovam medidas de direita, que têm sido apanágio deste governo.
Quando Augusto dos Santos Silva diz que «se calhar não devia aplicar o verbo ‘malhar’ à actual liderança da Direita ou aos partidos que se gostam de dizer à esquerda do PS porque não se percebe que grão pode sair dali para alimentar os portugueses», resta dizer-lhe que é exactamente na dúvida de que grão possa sair dos partidos que, como diz, «se gostam de dizer à esquerda do PS», que o povo deve pensar bem em quem votar nas próximas eleições, porque a quantidade e qualidade do grão que o PS distribui os portugueses e da maneira que o faz, já não deixa margem de duvida: encheram os celeiros do BPN e do BPP, e não só, (com os nossos grãos) e para a grande maioria, verdadeiramente angustiada, nem sequer há grão!
Questionado sobre a possibilidade de surgimento de um novo partido que reúna o BE, sindicalistas, ex-PCP e os votos de Alegre no PS, o ministro admitiu que isso “seria um factor de preocupação para a estabilidade política em Portugal”, mas acrescentou que “esse cenário não se coloca». Mas se calhar até se pode colocar, e essa é a maior preocupação do PS.
Nestes últimos tempos, Augusto Santos Silva tem agido ao melhor estilo de Alberto João Jardim, o que não deveria fazer: cada reino deve ter o seu bobo, mas dois são de mais!

1 comentário:

To Zé disse...

Cunhas?!
Que grande novidade o haver cunhas em Portugal, ou mesmo serem elas quase o essencial do sistema português!!!!!!!!!!! E o povo?
" Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas..." Guerra Junqueiro escrito em 1886